Passo a Passo na Compra de uma Centrífuga para Laboratório

A centrífuga é um item essencial em muitos laboratórios. Esse equipamento é usado em processos como separação de glóbulos vermelhos, DNA, restos celulares, organelas etc. Os analistas de laboratório precisam ter em mente que existem inúmeras marcas de centrífugas no mercado e, como resultado, há uma série de considerações para garantir que você obtenha o equipamento mais adequado à sua finalidade. Se você não sabe o que procurar em uma centrífuga, não precisa se preocupar. Este artigo vai trazer algumas das coisas mais importantes para se levar em conta, quando você for comprar uma centrífuga para laboratório.

Tipos de centrífugas

Centrífuga de chão

Se você realiza diariamente um grande volume de tarefas em seu laboratório ou se seus procedimentos de rotina exigem velocidades relativamente altas da Força-G, então uma centrífuga de chão pode ser mais adequada às suas necessidades. Ela é projetada para lidar com vários protocolos, incluindo os inesperados. Além disso, as centrífugas de chão suportam muitos rotores. No entanto, você deve ter em mente que este tipo de centrífuga se encaixa na faixa de preço mais alta.

Centrífuga de bancada

As centrífugas de bancada são um tipo bem comum de centrífuga. Elas são projetadas para lidar com algumas operações, embora não possam lidar com tarefas que exijam alta Força G com a mesma eficiência das centrífugas de chão. É muito importante que você escolha uma centrífuga com base nos requisitos de suas aplicações e dimensões de tubos. Como seu desempenho é menor do que o dos modelos de chão, o preço também é um pouco menor.

Centrífuga de ultra velocidade

Centrífugas de ultra velocidade são o tipo mais rápido que existe no mercado. Eles suportam uma variedade de rotores para lidar com uma ampla gama de aplicações. Como tal, você pode usá-las para centrifugar volumes entre 0,2 ml e 250 ml. Você pode considerar este tipo se seus procedimentos de laboratório implicarem a flutuação de lipoproteínas, aplicações de nanotecnologia, separações gradientes de tamanho ou fracionamento de DNA, proteína ou RNA.

Centrífuga de alta velocidade

As centrífugas de alta velocidade conseguem lidar com uma ampla gama de aplicações. Elas podem ser usadas para amostrar intervalos de volume de 1,5 ml a 1000 ml. Seu tamanho as torna bastante versáteis e elas têm uma grande variedade de rotores. Essas centrífugas são mais adequadas para separação de células, isolamentos de corpos de Golgi, cultura de tecidos, preparações de plasmídeos e separações de DNA ou RNA entre outros.

Centrífuga de uso geral

Uma centrífuga de uso geral é muitas vezes considerada devido à sua versatilidade. Elas lidam com intervalos de volume de amostra de 0,2 ml – 50 ml. Além de serem adequadas para a maioria das aplicações, você pode instalar uma centrífuga de uso geral no chão ou em uma bancada. Elas são adequadas para coleta de células, pesquisa de DNA ou RNA, trabalho com proteínas e cultura de tecidos.

Centrífuga de baixa velocidade

Essa centrífuga é projetada para lidar com aplicações de baixa velocidade. Elas são usadas principalmente para a separação de células inteiras, bem como toda a etapa de colheita de células. Essas centrífugas são feitas para lidar com volumes de amostras que variam entre 1,5 ml e 2.000 ml. Se você personalizar a sua com rotores especiais, você pode usá-la para bancos de sangue.

Além das citadas acima, também existem outros tipos de centrífugas, que incluem:

Centrífuga de bancada de alta velocidade
Microcentrífuga
Centrifuga Clínica

Principais considerações ao comprar uma centrífuga

1. A Força-G

Uma das coisas mais importantes a considerar ao escolher uma centrífuga é a Força-G. É um fator crítico que determina as aplicações que sua centrífuga administrará. Diferentes centrífugas possuem diferentes forças G. Portanto, você deve selecionar aquele que corresponde às suas necessidades. Força-G não deve ser confundida com RPM.

2. Confiabilidade de manutenção

Ao escolher uma centrífuga, a manutenção do equipamento é fundamental, se você deseja prolongar a vida útil do equipamento. Isso ocorre porque cada equipamento tem uma vida útil limitada e, para garantir que ele funcione com eficiência, você deve realizar manutenção preventiva regular. Alguns fabricantes recomendam manutenção anual de sua centrífuga. As tarefas de manutenção que devem ser realizadas incluem a verificação da temperatura, escovas e velocidades.

3. O tamanho e a capacidade da centrífuga

Existe uma grande variedade de centrífugas no mercado, cada uma com capacidade ou tamanho diferente. Você deve rever a capacidade do equipamento, pois determina as aplicações que ele é capaz de manipular. A capacidade determina o número total de tubos de amostra que você pode colocar em uma centrífuga por vez. Diferentes centrífugas podem lidar com diferentes tamanhos de tubos.

Para mais informações sobre qual o equipamento você deve usar, ou marcas mais indicadas, entre em contato conosco através do e-mail info@forlabexpress.com.br, e nós te direcionaremos ao nosso corpo técnico. Acesse nossa loja online e confira toda a nossa linha de produtos e equipamentos para laboratórios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *